IMPRENSAS OFICIAIS

NOTÍCIAS

15/05/2009 14:46:50 - Postada por:

IMPRENSA NACIONAL COMEMORA 201 ANOS Um clima de descontração e emoção marcou a cerimônia

Foto: Helenilda Lima
Fonte:

A Imprensa Nacional celebra neste 13 de maio mais um ano de existência. A data foi comemorada, na Praça Impressão Régia, na sede do Órgão, em clima de descontração e emoção. Além da Instituição, o Museu da Imprensa e a Creche Leôncio Correia também completam neste dia, 27 e 29 anos, respectivamente. Já na abertura da cerimônia, da qual os “pequenos” da Creche Leôncio Correia participaram, entusiasmados, a Imprensa Nacional foi saudada com palavras enaltecendo sua importância histórica e a busca incessante de progresso e modernidade. Em seu discurso, o diretor-geral Fernando Tolentino rememorou os momentos difíceis enfrentados pela instituição, quando, há oito anos, houve uma tentativa de desmonte, marcado pela extinção de missões e mesmo setores do órgão, “como o fechamento da Biblioteca Machado de Assis, do Núcleo de Recuperação de Obras Raras, a retirada da execução orçamentária, a redistribuição de servidores, entre outros”. Depois, Tolentino enfatizou a atual situação vivida pela instituição, reconhecidamente destacada pela modernidade, dentre os demais órgãos da Administração Pública. Ponto, lembrou, destacado em matéria publicada na edição de hoje do Correio Braziliense. Ao final de sua fala, Fernando Tolentino fez um convite aos servidores da IN: “Convido os servidores da Imprensa Nacional para, juntos, decretarmos o fim daquele período de rememorar o que passamos, e reiniciar -- com todo o interesse, com toda motivação e visão de futuro --, a perspectiva de, efetivamente, construirmos um novo bicentenário da Imprensa Nacional.” Ao som do Hino Nacional, executado pela Banda do Corpo de Bombeiros, o diretor-geral, Fernando Tolentino, a presidenta da Associação dos Servidores da Imprensa Nacional Denise Guerra e o coordenador de Gestão de Pessoas José Geraldo Guerra hastearam as bandeiras do Brasil, de Brasília e da nossa instituição. Muitos dos presentes entoaram o Hino Nacional que, em 2009, está completando 100 anos, fato importante para a história nacional. O coordenador José Geraldo Guerra foi convidado pelo Diretor-Geral a hastear uma das bandeiras, forma escolhida para homenageá-lo pelos relevantes serviços prestados em sua longa trajetória na Casa, no momento em que se aproxima a data de sua aposentadoria. A presidenta da Asdin Denise Guerra parabenizou a IN e, em homenagem à instituição, leu a poesia intitulada “Parabéns...Parabéns”, escrita pelo pai do servidor Jalmir Freitas, João Gonçalves Freitas, que também foi servidor da Casa. Logo após, a colaboradora Luciene Vieira da Silva fez a doação de sua monografia “Além da Notícia”, do curso de Comunicação Social da Facitec, ao Museu da Imprensa. O trabalho focou os principais acontecimentos do bicentenário da Imprensa Nacional. “Senti-me realizada, muito honrada em poder contribuir para o acervo do Museu da Imprensa. Uma oportunidade única na minha vida,” sublinhou, emocionada, Luciene. A solenidade foi marcada também pelo ato solene de agradecimento a Deus, pela existência da IN, do Museu da Imprensa e da Creche Leôncio Correia, por intermédio das participações do Bispo Antônio Costa, da Igreja Nova Vida de Brasília – que no 200º aniversário da IN conduziu ato religioso -- e do Padre Adriano Scarparo, da Paróquia Santíssimo Sacramento, que invocou palavras do Testamento para iluminar os destinos da Imprensa Nacional e o de seus servidores. Para encerrar, cerca de cem pessoas, entre servidores, colaboradores e convidados cantaram o “Parabéns para Você”, sob os acordes executados pela Banda do Corpo de Bombeiros, que ainda ofereceu outras músicas do seu repertório, entre elas, o “Tema da Vitória”. Quatro bolos, com as inscrições dos homenageados: Imprensa Nacional, Museu da Imprensa, Creche Leôncio Correia e Asdin (que também comemorou mais um ano de fundação) foram saboreados pelos trabalhadores da Casa, ao final da comemoração.